Menu

  Notícias Relacionadas
 
09/09/2016
Confirmada nova reunião do Conselho Comunitário Consultivo
Leia mais

26/08/2016
Realizada mais uma reunião do Conselho Comunitário Consultivo
Leia mais

07/05/2009
Concluída obra nas Comunidades São Vicente e Santo Anjo
Leia mais

20/06/2008
Famílias vão receber a casa própria
Leia mais

   

  Comunidades Lindeiras
 
Pioneiro em obras de usinas hidrelétricas, o Projeto de Reestruturação e Revitalização das Comunidades Lindeiras estabelece o desenvolvimento de ações especialmente voltadas à reestruturação social, econômica e físico-territorial das comunidades lindeiras ao reservatório e que foram afetadas com a saída ou a chegada de famílias. O objetivo é oferecer boas condições às famílias que permanecem nessas comunidades, de modo que a saída ou a chegada de famílias não provoque impactos no cotidiano das pessoas.<br>
Para a implementação desse projeto, a BAESA definiu as seguintes premissas básicas:

1. Todas as comunidades rurais foram enquadradas na condição de comunidade lindeira, conforme a seguinte definição: "Comunidades Lindeiras são grupos de famílias que estabelecem, entre si, relações sociais, fortificadas por comportamentos comuns, valores, aspectos culturais de tradição e relação com a terra, caracterizando uma identidade coletiva e cuja parte de sua área territorial limita-se às áreas do canteiro de obras e do reservatório da Usina Hidrelétrica Barra Grande".

2. Todas as comunidades lindeiras foram mapeadas no que se refere aos seguintes aspectos:
a) distância das comunidades lindeiras em relação à sede municipal e comunidades vizinhas;
b) famílias que constituem cada comunidade, principalmente as que residem no local;
c) principais relações sociais estabelecidas entre as famílias da comunidade e com as de comunidades vizinhas;
d) infraestrutura de serviços em cada comunidade lindeira;
e) equipamentos comunitários em cada comunidade lindeira e participação social das famílias;
f) principais estruturas de lazer nas comunidades lindeiras e participação das famílias;
g) principais associações e famílias participantes;
h) influência das associações na inter-relação das famílias da comunidade lindeira e com as famílias de comunidades lindeiras vizinhas;
i) estrutura educacional da comunidade lindeira ou atendimento aos alunos fora das comunidades;
j) sistema de atendimento à saúde;
k) principais acessos utilizados pelas famílias;
l) relações comerciais (formais e informais) na comunidade lindeira.

3. Todas as comunidades lindeiras foram classificadas conforme a interferência do empreendimento.

a) Baixa Interferência: configura-se quando o número de famílias remanejadas pela BAESA for menor que 10% do total de famílias residentes na comunidade, mantendo-se assim a viabilidade social, econômica e físico-territorial;

b) Média Interferência: quando o número de famílias remanejadas pela BAESA estiver entre 11% e 25% do total de famílias residentes.

c) Alta Interferência: quando o número de famílias remanejadas pela BAESA for superior a 25% do total de famílias residentes.

4. Realização de reuniões com as famílias a fim de conhecer as necessidades e prioridades de cada comunidade lindeira, apresentação das diretrizes, critérios e procedimentos do Projeto, incentivo à participação das famílias nas decisões e orientação das famílias na elaboração e implementação de obras e serviços que priorizem a auto-sustentação da comunidade.

Definidas e respeitadas as premissas, a BAESA identificou 49 comunidades lindeiras, sendo 28 no lado de Santa Catarina e 21 no Rio Grande do Sul.
Cada uma dessas comunidades foi, então, classificada conforme o nível de interferência do empreendimento. Do total de comunidades, 33 foram classificadas como "baixa interferência", 8 em "média interferência" e outras 8 em "alta interferência". O valor destinado a cada comunidade é compatível ao nível de interferência do empreendimento. Assim, as comunidades classificadas como de "alta interferência" receberam um montante maior, enquanto as demais receberam um valor inferior. Ao todo, a BAESA investiu R$ 1.184.826,55 em obras e melhorias.
 


Voltar Para a Pgina Principal

 Imagens
 
 









  • Baesa ® 2009 - Todos os direitos reservados.
    Proibido qualquer tipo de reprodução parcial ou integral dos conteúdos deste portal.
    Desenvolvimento Masterpress